ADUSC convida docentes para café da manhã

“Se muito vale o já feito, mais vale o que será!” – Milton Nascimento e Wagner Tiso

Um café da manhã promovido pela Associação de Docentes da UESC (ADUSC) vai marcar o início do semestre fortalecendo a unidade e a disposição da categoria para à luta. O “Café da Resistência” vai acontecer na próxima terça-feira (14) a partir da 7:30 horas, no CEU (térreo do pavilhão Adonias Filho).

Instagram

Segundo a diretoria da ADUSC, a iniciativa tem como objetivo promover um bate-papo com a categoria sobre os impactos da política do governo para as Universidades Estaduais da Bahia (UEBA). “Queremos saber a opinião da categoria sobre as condições de trabalho frente à crise orçamentária, o desrespeito aos direitos trabalhistas e o arrocho salarial”, afirma José Luiz de França, presidente da ADUSC. Na oportunidade a direção docente pretende ampliar a divulgação das peças de mídia da campanha salarial e apresentar as perspectivas do Fórum das ADs para o segundo semestre.

Campanha Salarial

Já são mais de 260 dias sem resposta do governo à pauta protocolada pelos docentes em 18 de dezembro de 2017 e novamente no dia 20 de março de 2018. A categoria reivindica a destinação de 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI) para o orçamento das UEBA, o cumprimento dos direitos trabalhistas, a reposição integral da inflação e o ajuste de 5,5% no salário base. Segundo pesquisa do DIEESE, os(as) docentes amarga o maior arrocho salarial dos últimos 20 anos.

Conheça pesquisa do Dieese

O Fórum das ADs tem se esforçado na tentativa de diálogo. Mas o executivo baiano e a Secretaria de Educação da Bahia permanecem insensíveis à realidade vivida nas UEBA. O movimento docente protocolou o último pedido de reunião no dia 15 de maio (veja aqui), reforçando as duas datas de protocolo da pauta. Em termo de mobilização foram realizados protestos nos tradicionais cortejos da Lavagem do Bomfim e no 2 de Julho, além do ato unificado no dia 25 de Abril, na praça da Piedade, em Salvador.

03Outras ações foram realizadas, como os Saraus da Resistência, as intervenções no Fórum Social Mundial e na posse da reitoria da UESB. A diretoria da ADUSC esteve em cerimônia pública realizada no dia 18 de Junho, em Itabuna, para entregar em mãos, ao governador #RuiCorta a pauta de reivindicação 2018, e exigiu a abertura de diálogo com a categoria. (saiba como foi acessando AQUI).

“Mantemos à disposição para a luta em defesa dos direitos docentes e da universidade pública, e o envolvimento da categoria é fundamental”, ressalta José Luiz, reforçando o convite para o “Café da Resistência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.