Professores, indignados com ausência de nova proposta, ocupam o gabinete do Prefeito de Itabuna

10984094_796545020460314_2424432172382335930_nApós mais uma frustrante rodada de negociação ocorrida na manhã desta terça-feira, 02/06, entre o Sindicato do Magistério – SIMPI e o Governo de Itabuna, os Professore da Rede Municipal decidiram manter a Greve e ocupar o Gabinete do Prefeito, até que o mesmo apresente uma proposta de reajuste salarial em conformidade com os valores determinados pelo MEC, qual seja, 13,01%.

Confira reportagem veiculada no G1 aqui

O Prefeito Claudevane Leite, após ter sido pressionado na última sexta, 29/05, pela Diretoria do SIMPI em um evento de seu partido, resolveu convocar a entidade sindical para mais uma rodada de negociação, entretanto, não trouxe nenhum dado novo, apenas reafirmou a falta de verbas e manteve a proposta de reajuste salarial de 8% parcelado. Na oportunidade, a Presidente do Sindicato, Profa. Carminha Oliveira, afirmou que este percentual já havia sido rejeitado pela classe e pediu que o Prefeito fosse sensível aos 13,01% pleiteados, ainda que o mesmo se desse de forma escalonada. “Nós estamos lutando por nossos direitos. Já vencemos esta causa perante a Justiça do Trabalho no Tribunal Regional – TRT 5ª Região e não iremos retroceder. Temos uma lei municipal de 2003 que é o nosso Plano de Carreira e é por ela que estamos lutando”, afirma a líder sindical.

Após a manutenção do impasse entre categoria e Governo, os Professores indignados, decidiram por ocupar a sala de reuniões do Prefeito com malas, colchões, lençóis, afirmando que só sairão de lá quando lhes forem apresentado o reajuste ao qual fazem jus. “Este prefeito quando vereador esteve em nossas caminhadas defendendo reajustes mais elevados do que este. Acreditávamos nele e agora que chegou ao poder nos trata com indiferença”, afirma a Professora Cristiane Barros que faz parte da base.

Além do reajuste, os Professores lutam pela atualização do FGTS, visto que muitos profissionais tem se aposentado, mas não estão recebendo seus saldos por conta de falhas no repasse da Prefeitura. “Sou Professora aposentada e até hoje não tive o direito de desfrutar de meu Fundo de Garantia”, declara a servidora pública aposentada, Ligia Lisboa. A Diretoria também pretende ficar na Prefeitura analisando os documentos apresentados pela Secretária da Educação de última hora e afirma estar disposto a passar a noite no Centro Administrativo. “Iremos permanecer aqui até que tenhamos todas as informações necessárias. Temos novos documentos para analisar e provavelmente varemos a noite estudando os mesmos”, finaliza a vice Presidente do SIMPI, Maria Ionei.
___________________________
Fonte: Ascom SIMPI, com edição
Foto e Texto: Jeremias Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.