PROFESSORES DE ITABUNA RETOMAM A GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO

Aconteceu na tarde de quarta-feira (09) no espaço da USEMI, uma assembleia geral dos professores da rede municipal de Itabuna para discutir e deliberar sobre a decisão da liminar pelo TST – Tribunal Superior do Trabalho que determinou a suspensão do acórdão proferido pelo TRT- 5º Região em Salvador. A classe que se manteve em estado de greve, enquanto ficava no aguardo dessa decisão, aprovou a retomada da greve geral por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, 14/09, sob o discurso de que o governo não vem demonstrando nenhuma vontade política em querer negociar a proposta defendida de 13,01%.
A luta entre os Professores e o Governo de Itabuna ainda está longe de terminar. Para a presidente do SIMPI, Profa. Carminha Oliveira, a decisão tomada pela categoria vem comprovar que estes profissionais buscam pelo devido respeito e valorização que merecem, pois apesar das ameaças, assédios sofridos e pressões psicológicas causadas pela atual gestão, eles se mantém firmes e não aceitam retroceder na luta por direitos conquistados. Mesmo havendo a aprovação de um novo calendário com término do ano letivo em 27 de fevereiro de 2016, os professores não aceitam atravessar este ano sem o devido reajuste: “Esta luta é por respeito e também para dizer ao governo que não aceitamos mais mentiras, pois os professores, assim como a educação municipal, estão agonizando na desesperança e este prefeito não assume a devida responsabilidade com as escolas, os alunos e todos os profissionais da educação. Este é um ano em que tudo vem sofrendo aumentos, desde a cesta básica e outros produtos essenciais como o gás e a energia, digo que não é possível atravessarmos 2015 sem o nosso reajuste”, declarou a profa. Laura Andrade.
A direção do sindicato  oficializou o governo e a Secretaria da Educação nesta quinta-feira, 10/09, isto porque a prefeitura não funciona no turno vespertino.

Fonte: Diretoria de Imprensa do SIMPI, com edição.
Foto: Norma Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.