Construção da Greve Geral foi tema de evento em praça pública de Itabuna

01 cPromovido pelo Comitê Local em Defesa da Educação Pública, o evento “Itabuna rumo à Greve Geral” aconteceu neste domingo (9), na praça Rio Cachoeira. Os representantes da CUT e da CSP -Conlutas, (Érick Maia e Josias Porto, respectivamente), apresentaram uma análise de conjuntura, apontando os desafios para construção da Greve Geral.  A intervenção cultural ficou por conta do Grupo Dance, dos estudantes do CIOMF (Centro Integrado Oscar Marinho Falcão).

Itabuna rumo à Greve Geral
A Greve Geral, marcada para 28 de Abril, é uma convocação unificada das centrais sindicais e deve unificar trabalhadores das diversas áreas e setores (privado e público) e a juventude em defesa de diretos historicamente conquistados. Para os representantes da CUT e CSP esse é sem dúvida um momento de fortalecer a unidade e as ações de Frente Ampla, que demonstram a insatisfação da classe trabalhadora contra o governo ilegítimo de Temer e suas medidas. Os debatedores também ressaltaram o importante papel cumprido pelas ocupações protagonizadas pela juventude e as novas estratégias de luta propostas por este setor e que teve importante influência na mudança de opinião da popular sobre a política do governo ilegítimo em 2016, nas lutas contra a PEC 55.

Josias Porto, ressaltou os impactos das propostas de Reformas na Previdência e Trabalhista também estão repercutindo na população, e isso foi perceptível nas mobilizações que marcaram o mês de março. Para o representante da CSP-Conlutas, aquelas manifestações foram um ensaio, mas o dia 28 precisa ser maior. Para isso, Porto invocou a responsabilidade dos sindicatos em realizar assembleias para aprovar a adesão das categorias à data com paralisação dos meios de produção e alertou ” Os sindicatos tem a grande responsabilidade de garantir as paralizações, mas a contribuição da juventude, os movimentos populares e outros movimentos sociais, como de mulheres, negras e negros, e LGBTs também são fundamentais para garantir a realização de fato da greve geral”.

Dando continuação ao calendário de mobilização, o comitê realizará uma aula pública na praça do bairro Santo Antônio, nesta terça-feira (11), às 17 horas. A iniciativa é uma parceria com os professores do colégio estadual CIOMF (Centro Integrado Oscar Marinho Falcão).

Saiba mais sobre o Comitê Local em Defesa  da Educação Pública acessando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.